CRÔNICA DE UMA TARDE DE SÁBADO!!!


HISTÓRIAS RETICÊNTES

Entardecer diante de um portão fechado e calar-se feito uma trava de cadeado seria um sinal equivocado… Não me serve de socorro um sinal do morro, me serve a bandeja que de lá vem,  meu teatro protestante,; teatro social de arsenal inquietante. Me serve tanto que visto a causa!

Uma trupe de raíz mambembe não se acovarda diante do caos; não se entrega; mesmo que caia um temporal, tomamos chuva como quem toma um gole de vontade, de boca seca pra beber dessa fonte teatral; mesmo que o caos atrapalhe o planejamento, planejaremos caos novos e mais coloridos, mesmo que tenha que buscar um novo quintal; valei-me minha mente teatral…

Dois carros levam quantos atores, eu redijo meu ponto de interrogação; mas diante da imensidão do total, eu não consigo contar, pois o amor é inexplicável e o infinito não se pode medir!!!

Valeu pela garra Ortaéticos!!!

Tiago Ortaet 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s